quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

"UM NOVO LEÃO"...


Um dos estreantes deste NBB CAIXA, Campo Mourão tem começo histórico, conquista vitórias expressivas em 2016 e confia: “podemos ganhar de qualquer um”


Uma equipe nova em especial chamou a atenção na primeira parte do NBB CAIXA 2016/2017: o Campo Mourão Basquete. Um dos estreantes da atual edição, a equipe do interior paranaense veio da Liga Ouro 2016 e está fazendo bonito na elite do basquete brasileiro, com campanha histórica no maior campeonato do país.
O peso de ser um “caçula” dentre os gigantes da elite pareceu não ter sido sentido pelos mourãoenses. Logo na primeira temporada, a equipe do técnico Emerson de Souza conseguiu vitórias incríveis: tirou a invencibilidade do Universo/Vitória e ainda superou Vasco da Gama, Brasília e EC Pinheiros fora de casa.
Sétimo colocado, o Leão do Paraná atingiu o melhor início de um estreante vindo da Liga Ouro na história, com campanha de seis vitórias em 11 partidas (54,6% de aproveitamento), a mesma de Bauru e Franca. O desempenho supera os inícios de Rio Claro, Caxias e Vasco da Gama, todos vindos da Divisão de Acesso, em suas temporadas de estreia no NBB CAIXA.
É um momento muito especial para o nosso projeto e para a cidade. Assumimos o compromisso de herdar a vaga da Liga Ouro e estamos fazendo por merecer. Isso só nos faz acreditar que podemos chegar ainda mais longe. Só tenho a agradecer a esses atletas, que entenderam o momento do projeto, que está em construção. Esse comprometimento de todos aqui nos proporcionou esse momento tão especial”, comentou Emerson de Souza.
Mais do que os bons resultados, a equipe virou sensação em Campo Mourão. A cidade é a menor dentre os filiados da Liga Nacional de Basquete (LNB) atualmente, com cerca de apenas 90 mil habitantes. Mas mesmo com este cenário, o apoio do torcedor vem sendo incondicional, e o Ginásio Belin Carolo vem recebendo uma excelente média de público nas partidas.
“Todos da equipe defendem a cidade de Campo Mourão com muito prazer. Não só a cidade, mas também o Estado do Paraná e a Região Sul. Todos lá nos receberam com uma energia impressionante. O torcedor vem lotando o ginásio e não esperávamos tudo isso com tanta força. A equipe está se conhecendo ainda, são 12 jogadores que nunca jogaram juntos. Os resultados nos dão confiança para saber que podemos ganhar de qualquer um”, analisou o armador Cauê Verzola.
Apesar do ótimo momento, a equipe mourãoense prefere manter os pés no chão e pensar jogo a jogo. Diante de um campeonato tão equilibrado, qualquer resultado é possível. Por isso, trabalhar “quietinho” é um dos segredos do Leão do Paraná, assim como revelou o armador Cauê Verzola, herói da última vitória do time em 2016, contra o EC Pinheiros em São Paulo (SP), por 78 a 76.
“Apesar dos bons resultados, sabemos que precisamos seguir concentrados e ter a consciência do nível do campeonato. Não gosto de criar expectativas, principalmente a médio e longo prazo. Nossa equipe teve problema com jogadores lesionados e seguiremos pensando jogo a jogo. O Emerson sempre frisa isso. Estamos trabalhando com muito carinho, quietinhos na nossa, e isso vem sendo muito importante”, finalizou Cauê Verzola.
O Campo Mourão entrará em quadra novamente pelo NBB CAIXA somente no dia 06 de janeiro (sexta-feira), diante do atual campeão sul-americano Mogi das Cruzes/Helbor, no Ginásio Belin Carolo, no interior paranaense, às 20h15. Depois terão confrontos diretos contra Gocil/Bauru e Franca/Magazine Luiza, nos dias 10 e 12, também em casa.
O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

COMEÇA HOJE A COPA SÃO JOSÉ DE BASQUETE



Hoje dia 27 de dezembro de 2016, começa a maior edição da Copa São José com a presença de 9 equipes de 6 cidades diferentes. a tabela segue abaixo com os seguintes jogos:

V COPA SÃO JOSÉ DE BASKETBALL 2016
Tabela oficial
Dia: 27/12/2016 – Terça-feira
18:20h – GRUPO B: PARAÍSO X RIO PARDO FC-B
19:00h – GRUPO A: VERDE BASQUETE X MOCOCA
19:40h – GRUPO A: RIO PARDO FC-A X VARGEM
20:20h – GRUPO B: ESPORTIVA SJBV X PARAÍSO
21:00h – GRUPO A: MOCOCA X VARGEM
21:40h – GRUPO A: VERDE BASQUETE X ARCEBURGO
22:20h – GRUPO B: ESPORTIVA/SJBV X GRAMA
23:00h – GRUPO A: ARCEBURGO X RIO PARDO FC-A
Dia: 28/12/2016 – Quarta-feira
18:20h – GRUPO A: RIO PARDO FC-A X VERDE BASQUETE
19:00h – GRUPO A: ARCEBURGO X MOCOCA
19:40h – GRUPO B: GRAMA X PARAÍSO
20:20h – GRUPO B: ESPORTIVA/SJBV X RIO PARDO FC-B
21:00h – GRUPO A: MOCOCA X RIO PARDO FC-A
21:40h – GRUPO A: VARGEM X ARCEBURGO
22:20h – GRUPO B: RIO PARDO FC-B X GRAMA
23:00h – GRUPO A: VARGEM X VERDE BASQUETE
Dia: 29/12/2016 – Quinta-feira
19:30h – SEMI FINAL: 1º DO GRUPO A X 2º GRUPO B
19:10h – SEMI FINAL: 1º DO GRUPO B X 2º DO GRUPO A
19:50h – 3º LUGAR: PERD. DA 1ª SF X PERD. DA 2ª SF
20:30h – FINAL: VENc. DA 1ª SF X VENC. DA 2ª SF

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

V COPA SÃO JOSÉ DE BASQUETE MASCALINO 2016




V COPA SÃO JOSÉ DE BASKETBALL 2016
O Rio Pardo FC irá realizar no período de 27 à 29 de dezembro a tradicional Copa São José de Basketball, nesta quinta edição 09 equipes confirmaram participação, sendo elas:
1 - Rio Pardo FC-A
2 - Rio Pardo FC-B
3 - Esportiva Sanjoanense
4 - Paraíso Basketball
5 - Vargem Grande do Sul
6 - Grama Basquete
7 - Arceburgo
8 - Muzambinho
9 - Mococa Basquete
No dia 26 de dezembro de 2016 às 19h, será realizado o DRAFT para as inscrições individuais, sendo que existem poucas vagas e que será encerrado assim que completar o número disponibilizados. Faltam apenas 20 vagas até o momento.
No mesmo dia às 20h será realizado o Congresso Técnico para sorteio das chaves.
A quinta edição da Copa São José de Basketball tem seu início marcado para o dia 27 de dezembro de 2016 a partir das 19h, no Ginásio de Esportes do Rio Pardo FC.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

HISTÓRICO, MELHOR COMEÇO DE CAMPEONATO DE UM CAÇULA NO NBB

Campo na história!


Com arremesso vencedor de Cauê a 4 segundos do fim, Campo Mourão vence Pinheiros em SP e crava melhor início da história de um estreante vindo da Liga Ouro
Téc. Emerson de Souza
O Campo Mourão está fazendo história no NBB CAIXA. Depois de bater o UniCEUB/BRBCARD/Brasília em plena capital federal, a equipe mourãoense foi até São Paulo e “causou” novamente. Com direito a bola da vitória de Cauê Verzola nos segundos finais, o time do interior paranaense superou o EC Pinheiros nesta terça-feira, de maneira emocionante, por 78 a 76, e conquistou seu segundo triunfo seguido fora de casa.
O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.
Tá na história: Com mais este expressivo triunfo, o Campo Mourão fechou o ano de 2016 com seis vitórias em 11 partidas (54,5% de aproveitamento) e cravou o melhor início de temporada de um time estreante na Liga Ouro na história. Esta campanha supera os começos de Rio Claro e Caxias, outros que vieram da Divisão de Acesso, em suas temporadas de estreia. Que marco!
Herói: O dono do jogo foi Cauê Verzola. Com arremesso de 2 pontos certeiro restando quatro segundos para o fim do jogo, o armador foi o grande herói da histórica vitória do Campo Mourão e coroou sua expressiva atuação na noite desta terça-feira, em que totalizou 21 pontos, sete assistências, seis rebotes e sonoros 26 de eficiência.
Fala aí: “Senti que estava confiante no jogo. Estamos sem o Betinho, que é um cara que costuma puxar mais os pontos da equipe, então chamei a responsabilidade. Já tive essa característica, de jogar de ala e arremessar mais. Senti confiança e a equipe toda me passa confiança. O crédito vai para todos. O Emerson fez a jogada, meus companheiros me deixaram em condição de arremessar, então o mérito é dividido”, disse.
Visitante indigesto: O Campo Mourão está se dando muito bem nos jogos fora de casa. Com esta vitória em São Paulo, a equipe do técnico Emerson de Souza somou sua quarta vitória em cinco jogos que fez como visitante neste NBB CAIXA (75% de aproveitamento). Este retrospecto é melhor do que das partidas em casa, em que ganhou somente duas das seis que disputou.
E agora: O Campo Mourão agora curtirá o bom momento e as festas de final de ano e só voltará à quadra em 2017, quando receberá o Mogi das Cruzes/Helbor no dia 06, no Ginásio Belin Carolo, às 20h15. O Mogi, por sua vez, será o próximo adversário do EC Pinheiros na competição, já nesta quarta-feira (21/12), novamente na capital paulista, às 16 horas.
Para lá de especial: Foi uma noite especial para o baiano Gemerson, do Pinheiros. Uma ação promovida pela Avianca, uma das patrocinadoras do NBB CAIXA, trouxe os pais do jogador diretamente de Lençois (BA) para assistir um jogo seu pela primeira vez na vida. Além disso, os pais nunca haviam viajado de avião e viveram uma experiência inédita.
Fala aí: Hoje infelizmente não consegui dar a eles a vitória de presente, mas certamente esse foi o melhor presente que eu poderia ter recebido. Gostaria de agradecer à Avianca e à LNB por essa oportunidade. Fiquei realmente muito feliz”, declarou Gemerson, que anotou 10 pontos e sete rebotes.
Garoto promissor: Atuando como titular em meio aos desfalques, o ala/pivô Wesley Andrade, de 22 anos, apareceu muito bem novamente. Bastante acionado no ataque e muito confiante, o jogador registrou um duplo-duplo de 15 pontos e 11 rebotes e foi um dos grandes nomes da bela vitória do Campo Mourão sobre o Pinheiros.
Precisou segurar: Para sair vencedor, o Campo Mourão precisou resistir à atuação de gala de Corderro Bennett. Em 36 minutos em quadra, o norte-americano registrou 23 pontos em 27 tentados (85,2% de aproveitamento), além de pegar sete rebotes e distribuir seis assistências, o que gerou 29 de eficiência.
Chama o Pastor: Com mão quente nas bolas de fora, o ala Vinícius Pastor acertou chutes importantes em momentos cruciais do confronto e também foi responsável pela vitória. No total, o atleta fez 18 pontos e ainda pegou seis rebotes (19 de eficiência).
Mais Pinheiros: O Campo Mourão até se mostrou mais solto no início da partida, em que chegou a abrir 9 a 4, porém, o Pinheiros mudou a história rapidamente. Com mais intensidade no ataque, a equipe da casa foi mais eficiente com a dupla Holloway e Bennett e não só virou o jogo como ainda abriu 13 pontos (26 a 13). No final, a vantagem dos paulistas terminou em 11 pontos ao final do período inicial: 28 a 17.
Reação mourãoense: O ritmo pinheirense seguiu alto, e com corrida de 10 a 4 nos primeiros quatro minutos, a diferença pulou para 17 pontos (38 a 21). Mas, depois disso, o time do Paraná se encontrou e voltou para o jogo. Com nítida melhora defensiva, o Campo Mourão recuperou o prejuízo e foi para o vestiário perdendo por apenas quatro pontos: 41 a 37.
Virada e emoção: O Campo Mourão passou à frente no placar e colocou fogo no jogo. Aproveitando muito bem as transições, a equipe do técnico Emerson de Souza venceu o terceiro quarto por 23 a 13 e caminhou para os dez minutos finais com seis pontos de vantagem: 60 a 54.
Pura pressão: Os paranaenses seguiram com ótima vantagem, entre seis e sete pontos. Depois de ver o Pinheiros reagir e cortar a diferença para um ponto (69 a 68), os comandados do técnico Emerson de Souza abriram oito pontos restando três minutos para o final do duelo (76 a 68) e colocou uma mão na vitória. Mas, o jogo ainda estava longe de acabar.
Dramático: Mesmo com o mau momento, o Pinheiros encontrou forças para reagir. E assim o fez. Sob o comando de Desmond Holloway, autor de cinco importantes pontos no minuto final, a equipe da casa empatou a partida (76 a 76) restando 25 segundos para acabar. Na posse do Campo Mourão, Cauê Verzola segurou a bola até o limite e, com quatro segundos para acabar, acertou um arremesso longo de 2 pontos e garantiu a vitória: 78 a 76.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

CAMPO MOURÃO BASQUETE, "FAZENDO HISTÓRIA"

Cauê, destaque do Campo Mourão Basquete.

A noite desta quinta-feira (15 de dezembro) vai ficar marcada para sempre na história do Campo Mourão Basquete. Mesmo com uma série de desfalques, a equipe do interior do Estado do Paraná conquistou um grande triunfo sobre o UniCEUB/Cartão BRB/Brasília, fora de casa, por 78 a 76, e interrompeu a sequência de vitórias do time candango no NBB 2016/2017.
Em sua temporada de estreia na elite do basquete nacional, o time paranaense conquistou um grande feito ao vencer o tricampeão Brasília, em pleno Ginásio da Asceb. O triunfo fica ainda mais expressivo por conta dos desfalques de Betinho, Douglas Nunes, Andrezão e Atílio, todos com participação ativa na rotação do técnico Emerson de Souza.
Com o grande resultado na capital federal, Campo Mourão voltou a ter 50% de aproveitamento, com cinco triunfos em dez jogos, e divide a oitava posição com o Vasco da Gama e Basquete Cearense. Já o vice-líder Brasília teve sua sequência de cinco vitórias quebrada e conheceu sua segunda derrota em nove partidas disputadas.
Campo Mourão contou com atuação inspirada de Vinicius Pastor para vencer. Cestinha do jogo, com 24 pontos, o jogador foi responsável por uma importante cesta seguida de falta que deixou o placar em igualdade (75 a 75) na reta final. Quem também foi fundamental para o êxito dos visitantes foi o garoto Wesley, de 22 anos, autor de 14 pontos - sua maior marca pessoal no NBB.

Equipe Databasket
databasket@databasket.com

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

CAMPO MOURÃO PERDE FORA DE CASA PARA O MINAS TENIS

Lance do jogo na Arena Minas.
Em casa, Minas vence jogo equilibrado contra Campo Mourão, volta a vencer após dois jogos e chega ao terceiro resultado positivo no NBB CAIXA 2016/2017
O Minas Tênis Clube voltou a vencer após dois jogos e chegou ao terceiro resultado positivo no NBB CAIXA 2016/2017. Em duelo realizado na manhã desta terça-feira (13/12), em Belo Horizonte, o time comandado pelo técnico Cristiano Grama levou a melhor sobre o Campo Mourão Basquete, pelo placar de 72 a 66.
O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.
Põe na conta: Em seu oitavo jogo disputado na temporada, o Minas chegou ao terceiro triunfo e soma 37,5% de aproveitamento na competição. Já o Campo Mourão conheceu sua terceira derrota seguida e caiu para a nona posição, agora com um total de quatro vitórias em nove partidas realizadas (44,4% de aproveitamento).
Números comprovam: O grande trunfo do Minas foi o amplo domínio nos rebotes, com um total de 50 sobreas contra 32 dos rivais. Com 19 rebotes em seu ataque, o time minastenista teve 17 pontos em segunda chance, enquanto que o time paranaense teve apenas cinco.
Grande jogo: A partida desta terça foi marcada pelo equilíbrio. Até a metade do terceiro quarto, as equipes se alternaram na ponta do placar em 15 oportunidades. Depois disso, o Minas se firmou na ponta do placar e segurou o Campo Mourão para conquistar a vitória.
O cara: Danilo Siqueira foi o grande destaque da partida. Vindo de sua melhor atuação na temporada na última partida – ao marcar 25 pontos na derrota para o Pinheiros -, o jogador de 22 anos manteve sua boa fase e deixou a quadra com 19 pontos e cinco rebotes.
Fala aí: “Eu acho que a equipe jogou bem. Eu não me preocupo muito com a questão individual, mas é claro que ficou feliz por ter atuado bem. Mas, para mim, o importante foi vitória da equipe. A gente conseguiu fazer um bom jogo, e eu estou feliz. Isso, para mim, é o mais importante”, declarou o cestinha Danilo.
Teve recorde: Com 11 pontos, sendo nove deles oriundos de três bolas de três convertidas, o ala Christian Panunzio foi outro bom nome do Minas na partida. Em sua terceira temporada no NBB CAIXA pelo clube de Belo Horizonte, o jogador de 22 anos estabeleceu a maior marca de pontos de sua carreira na competição.
Boa contribuição: Dois dos mais experientes atletas do Minas, Paulinho e Mosso também tiveram boas participações para o êxito da equipe. O armador registrou dez pontos, quatro assistências e quatro rebotes, enquanto que o ala/pivô beirou o duplo-duplo com 12 pontos e nove rebotes.
Vários desfalques: As duas equipes tiveram ausências importantes. Pelo Minas, os norte-americanos Scott Rodgers, no Departamento Médico, e Drew Maynard, que precisou resolver questões particulares nos Estados Unidos, não atuaram. Do outro lado, o técnico Emerson de Souza não contou com os serviços de Betinho, cestinha do Campo Mourão na temporada, Andrezão e Atílio.
Bem que tentaram: Três jogadores comandaram a pontuação do time visitante. Vindo do banco, o ala/pivô Douglas Nunes foi o cestinha da equipe, com 15 pontos, seguido por Cauê Verzola, autor de 14. Substituto de Betinho no quinteto inicial, o norte-americano Greg Brown não decepcionou e marcou 13 pontos.
Horário diferente: Por conta de uma série de eventos que serão realizados na Arena Minas ao longo desta terça-feira, o confronto teve que ser disputado no período da manhã.
E agora? As duas equipes voltam à quadra nesta quinta-feira (15/12). Com transmissão ao vivo do #NBBnaWeb, às 19 horas, o Minas receberá o Mogi das Cruzes/Helbor. Às 20 horas, o Campo Mourão desafiará o UniCEUB/BRBCARD/Brasília novamente como visitante.

domingo, 11 de dezembro de 2016

DESFALCADO CAMPO MOURÃO PERDE PARA O C.A. PAULISTANO

Com grande atuação coletiva, Paulistano abre boa vantagem no terceiro quarto, supera Campo Mourão fora de casa e ultrapassa equipe paranaense na classificação
A molecada do Paulistano/Corpore aprontou mais uma vez no NBB CAIXA 2016/2017. Em partida isolada nesta quarta-feira, a equipe do técnico Gustavo De Conti contou com grande desempenho coletivo para levar a melhor sobre o Campo Mourão Basquete, em pleno Ginásio Belin Carolo, por 92 a 74, e ultrapassar o adversário na competição.
O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.
Põe na conta: Com o resultado, o Paulistano se recuperou da derrota para o Flamengo no último sábado e voltou a ter 50% de aproveitamento no NBB CAIXA, agora na oitava colocação com quatro vitórias em oito jogos, mesma campanha do Campo Mourão, que fica atrás do alvirrubro paulista.
Clássico à vista: O próximo compromisso do Paulistano será nada menos que o clássico contra arquirrival EC Pinheiros, na próxima quarta-feira (14/12), na casa do adversário, no Ginásio Poliesportivo Henrique Villaboim, na capital paulista, às 19h30. No dia anterior (13/12), o time mourãoense estará em Belo Horizonte (MG) para enfrentar o Minas Tênis Clube, às 10 horas.
Olha a garotada aí: Victor André e Arthur Pecos roubaram a cena pelo time paulista. Com 16 pontos, seis rebotes e 19 de eficiência, Victão, de apenas 19 anos, registrou seus recordes pessoais nestes fundamentos e foi um dos grandes nomes da equipe. Pecos, por sua vez, fez 15 pontos e ainda deu três assistências.
Experiência também #2: Outro atleta experiente do elenco alvirrubro, Renato Carbonari também teve desempenho bastante efetivo. Com um duplo-duplo de dez pontos e 11 rebotes, o atleta somou 19 tentos de valorização e estabeleceu seu recorde do fundamento na atual temporada.
Moleque “carudo”: Aos 19 anos, o armador Luis Fernando vem mostrando serviço ao técnico Gustavo De Conti. Sempre vindo do banco, o garoto, também conhecido como “Gemadinha”, acertou três bolas de 3 pontos e deixou a quadra com nove pontos, além de ter quebrado seus recordes pessoais no NBB CAIXA.
Sempre lá: Grande nome do Paulistano na temporada, Georginho teve atuação mais discreta na noite desta quarta-feira, mas não deixou de ser efetivo: registrou oito pontos, seis assistências, cinco rebotes e fechou o duelo com 14 de eficiência.
Bem que tentaram: Pelo lado do Campo Mourão, os destaques ficaram por conta do ala Betinho, cestinha do duelo, com 23 pontos, e do ala/pivô Douglas Nunes, responsável por 17 pontos e nove rebotes. O jovem ala/pivô Wesley Andrade, de 22 anos, também apareceu bem e deixou a quadra com 11 pontos e nove rebotes.
Garrafão dominado: A superioridade nas áreas pintadas foram fator crucial para o êxito alvirrubro. Ao todo, o time paulista pegou 48 rebotes, sendo expressivos 21 deles ofensivos. Enquanto isso, a equipe da casa pegou apenas 30, sendo apenas nove no garrafão de ataque.
Superioridade paulista: O Campo Mourão até começou melhor e abriu 18 a 13, mas nos três minutos finais, o Paulistano aplicou a virada e fechou o primeiro quarto com 26 a 22 de frente. Já no segundo período, a equipe visitante segurou a vantagem que adquiriu na etapa anterior e foi para o vestiário com 43 a 39.
Matou: Já no terceiro quarto a margem ficou rondando a casa dos dez pontos durante a maioria do tempo, e os comandados de Gustavo De Conti tomaram o controle total do confronto. Depois de fechar a parcial por 72 a 59, a agremiação alvirrubra matou o jogo de vez nos dez minutos finais, na qual ampliou ainda mais a diferença e fechou o duelo com 18 tentos de frente: 92 a 74.
por Liga Nacional de Basquete
Arthur Pecos, do Paulistano

Arthur Pecos, do Paulistano (Valmir de Lara/Campo Mourão)







  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura
  • Miniatura


sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

CAMPO MOURÃO FAZ EXCELENTE CAMPANHA NO BRASILEIRO

Betinho nos braços da torcida.
Quatro vitórias em seis jogos e a quarta colocação. Assim foi o início de temporada do “caçula” Campo Mourão no NBB CAIXA. Em sua primeira experiência na competição, o representante paranaense surpreendeu a todos com grandes exibições nas seis primeiras rodadas. A todos mesmo, inclusive Betinho, um dos cestinhas do campeonato, com expressiva média de 22,0 pontos por partida.
Dos quatro triunfos da equipe, foram dois fora de casa, diante de Vasco da Game e Banrisul/Caxias Basquete, e dois dentro no Ginásio Belin Carolo, sobre Macaé Basquete e Universo/Vitória, ambos nas duas últimas rodadas. Os mourãoenses, inclusive, quebraram a invencibilidade do Vitória no NBB CAIXA.
“Na verdade, a gente não achava que conseguiria tantas vitórias logo de cara. Mas por jogar dentro de casa, fizemos um prognóstico de que tínhamos que nos impor, ditar o ritmo e dar tudo de si. Claro que não esperávamos tantas vitórias assim, de cara, pois sabemos que ainda temos muito a evoluir”, apontou Betinho.

“Só tenho a agradecer ao Emerson. Tudo isso é por conta do estilo de jogo que ele pede que eu tenha, que o time pede que eu tenha. O time precisa de um cara que puxe os pontos no ataque, tenha liberdade para atacar, e o Emerson me dá essa liberdade. Com isso posso jogar um basquete solto, com bastante volume e atacando bastante a cesta”, elogiou o camisa 26.Grande nome do Campo Mourão no NBB CAIXA, o ala/armador, de 28 anos, fez 20 pontos ou mais em cinco dos seis jogos da equipe e ocupa o posto de quarto maior cestinha do campeonato, com média de 22,0 tentos por partida. O jogador atrelou seu ótimo momento à confiança dada pelo técnico Emerson de Souza, que dá total liberdade para o atleta jogar “ um basquete “solto”.

Embalado por duas grandes vitórias em casa, o Campo Mourão Basquete tentará estender seu bom momento diante do Solar Cearense, que busca se reerguer no NBB CAIXA 2016/2017 e está na décima colocação. O duelo será nesta sexta-feira (02/12), no Ginásio Belin Carolo, às 20h15 (de Brasília). Para Betinho, a equipe paranaense entrará em quadra “como se fosse o último” jogo.
“Estamos jogando cada jogo como se fosse o último. Estamos nos conhecendo ainda, será nosso sétimo jogo junto apenas, mas encaramos como se fosse o primeiro. Jogaremos com a vontade lá em cima, com time brioso que a gente tem. Sabemos que será uma pedreira, o Solar Cearense é um adversário muito difícil. Mas tentaremos impor nossa defesa e ter um ataque bem consistente”, finalizou Betinho.
O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

FINAIS DA COPA DIFUSÃO DE BASQUETE 2016.

As equipes do RIO PARDO FC/DEC sub 10, 12,14 e 16, finalizaram no último dia 27 de novembro na cidade Santa Cruz das Palmeiras a sua participação na COPA DIFUSÃO DE BASQUETE com excelentes resultados. 
No sub 10 a equipe Do RIO PARDO FC/DEC ficou coma medalha de bronze
Sub 10

Já a equipe  sub 12 ficou na sexta colocação, porém conseguiu vitórias importantes sobre a equipe de Casa Branca, Santa Cruz das Palmeiras, Porto Ferreira  e Arceburgo.
Sub 12

Já a equipe sub 14 manteve a mesma colocação de 2015 com um honroso terceiro lugar.
Sub 14

A equipe sub 16 ficou com o vice campeonato com apenas duas derrotas e 6 vitótrias
Sub 16

Para o técnico Hebinho, mais que os resultados expressivos das equipes, o Rio pardo FC/DEC colocou em quadra cerca de 80 alunos dos núcleos do Rio pardo FC e da escola do Caic. Para o ano de 2017 pretendemos montar em cada categoria duas equipes para que mais alunos possam vivenciar o prazer de jogar basquete. Outro ponto importante, foi o sucesso da Copa Difusão que é organizadas entre os técnicos das equipes envolvidas. Para o ano que vem provavelmente teremos a categoria feminina da disputa.





BASQUETE FEMININO DO RIO PARDO VENCE SOCORRO

O basquete feminino do Rio Pardo FC venceu mais uma partida válida pelo CIRCUITO DE BASQUETE FEMININO. O jogo foi realizado na cidade de...